sábado, 24 de março de 2018

“QUANDO UMA MULHER MORRE, TODAS AS OUTRAS MORREM TAMBÉM” – GOVERNO MUNICIPAL PROMOVE PALESTRA SOBRE PREVENÇÃO E ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E FEMINICÍDIO

 Por: Ivan Cerqueira     Foto: Paulo Galvão Filho | ASCOM
Seguindo com a programação do Março Mulher - Nenhum Direito a Menos, na manhã desta sexta-feira (23/03), na Biblioteca Municipal, aconteceu a palestra sobre prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher e feminicídio, com a major da Polícia Militar, Denice Santiago, e o promotor de Justiça, Dr. José Reis. Momento de empoderamento, de conscientização do papel da mulher, longe dos estereótipos criados por uma sociedade historicamente machista. O promotor de Justiça, Dr. José Reis, focou sua fala na Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006). Destacando a abrangência da lei, nos cinco tipos de violência contra a mulher - física, psicológica, moral, patrimonial e sexual, e as medidas protetivas, que a partir da "Maria da Penha" ganhou mais agilidade, principalmente nos casos de urgência, afastando o agressor do convívio com a vítima. De acordo com o promotor, existe um desrespeito do agressor, por não acreditar na eficácia desta ação, e esse mau comportamento tem resultado em prisões no município.
"Quando uma mulher morre, todas as outras morrem também", Denice Santiago, major da PMBA. Com uma fala firme, e declaradamente feminista, a idealizadora e criadora da Ronda Maria da Penha fez uma abordagem geral sobre o comportamento social, e os costumes machistas enraizados na sociedade, que cria à mulher um complexo de inferioridade. "Se uma mulher se torna presidente de uma instituição importante, em algum momento vamos falar: 'ela deu a quem?'. Ela não está lá porque é competente, ela não está lá por saber o que está fazendo, porque ela é inteligente", declarou a major (assista a palestra completa na página da Prefeitura, no Facebook).
"É fundamental que a pauta em defesa da vida das mulheres seja de toda a sociedade, e que possamos fortalecer uma rede de enfrentamento à violência contra a mulher em Cruz das Almas", declarou o secretario de Políticas Especiais, Pablo Rezende. "Percebo aqui, em mais uma atividade, que valeu a pena a gente ter criado a Secretária de Políticas Especiais, em 2005. Cruz das Almas foi o primeiro município a ter a secretaria, após a capital. Mesmo com algumas resistências de alguns setores conservadores da sociedade", declarou o prefeito Orlandinho.
Neste sábado (24), na Biblioteca, às 18h, teremos o último evento referente ao Março Mulher. Será a Premiação Carolina Maria de Jesus, com show de Cássia Maria e as participações de Alana Sena e Levy Emmanuel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado