sábado, 12 de dezembro de 2015

Polícia Militar da Bahia forma 123 aspirantes-a-oficial

Após três anos de capacitação e treinamento especializado em Segurança Pública, 123 aspirantes-a-oficial foram formados pela Polícia Militar da Bahia (PM-BA), na noite desta sexta-feira (11), em solenidade realizada na Área Cívica da Vila Policial Militar do Bonfim (VPMB). Do total, 107 vão reforçar o policiamento na capital e interior e cinco vão ser incorporados ao Corpo de Bombeiros. Os outros onze, que apesar de terem sido formados em território baiano não pertencem à polícia local, voltarão para seus respectivos estados – dez para o Mato Grosso do Sul e um para Roraima.

Os novos aspirantes realizaram juramento à Bandeira Nacional de cumprir leis e zelar pela segurança, e a troca do espadim Tiradentes (arma representativa do Aluno-Oficial PM) pela espada – símbolo do oficialato da Polícia Militar.

Diversas autoridades marcaram presença na cerimônia, entre elas o secretário da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA), Maurício Barbosa, e o comandante geral da PM, coronel Anselmo Brandão. Para Brandão, o entusiasmo apresentado pelos novos integrantes ajuda a motivar a corporação, que precisa estar em constante treinamento e atualização. “Eles chegam cheio de gás e contagia quem já tem tempo na função. Isso é muito positivo porque a Polícia Militar tem um trabalho árduo de proteger a população. Além disso, estamos cada vez mais empenhados em nos aproximar do cidadão para que ele perceba que somos aliados”, afirma o comandante geral.

Capacitação

Com três anos de duração em regime de semi-internato e um ano de aspirantado, os alunos integrarão o efetivo em unidades operacionais da PM, onde passarão a estagiar em atividades de comando de tropa. Se aprovado, o aspirante passa a oficial, no posto de primeiro tenente.

Anteriormente, a turma já foi preparada através de disciplinas específicas como técnica de armamento e tiro, defesa pessoal, policiamento de choque, montado, ambiental, ostensivo geral; além das disciplinas fundamentais como Direitos Humanos, Penal, Processual Penal, Civil, Precessual Civil, Penal Militar e Processual Penal Militar, constitucional e Relações Interpressoais e inteligência emocional.

Além das aulas teóricas, os aspirantes-a-oficial também são submetidos a diversas jornadas de instruções, quando são empregadas oficinas práticas que envolvem simulações de assalto em ônibus, sequestro relâmpago, explosão de caixa eletrônico, briga em bar, entre outras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado