A cidade de Cruz das Almas

Cruz das Almas é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2013 era de 63.299 habitantes.É considerado como um importante centro sub-regional de nível "B",sendo a segunda cidade mais importante do Recôncavo Sul.A cidade é sede da reitoria da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,além de abrigar grandes centros de pesquisa agrícola como Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical,e o escritório regional da EBDA (Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola).
O município de Cruz das Almas foi criado através da Lei nº 119 de 29 de julho de 1897, desmembrando-se de São Félix.Diz a lenda que o nome Cruz das Almas,faz referência aos antigos tropeiros que passavam pela região que ao chegarem na antiga vila de Nossa Senhora do Bomsucesso,eles encontravam no centro da vila uma cruz defronte a Igreja Matriz onde paravam e rezavam para as almas dos seus mortos.Há também que o nome possa ser em virtude de os portugueses terem uma cidade portuguesa de nome igual por isso batizou o nome da cidade de Cruz das Almas.
Cidade nacionalmente conhecida pela exuberante festa de São João e a perigosa porém bela guerra de "espadas". A guerra de espadas na cidade de Cruz das Almas é a verdadeira expressão cultural do seu povo,entretanto desde 2012,o Ministério Público da Bahia criminalizou a queima de espadas no município,alegando que a prática desta "brincadeira" traz prejuízos as casas,e edifícios públicos durante o período junino. O São João de Cruz das Almas é um dos maiores do Brasil,nesta época a cidade chega a receber mais que o dobro de sua população ficando até com mais de 150 mil habitantes.Também possui vários eventos de grande expressão,tanto na música secular quanto em eventos gospel que atrai milhares de pessoas de outras cidades.

3 comentários:

  1. Deveria ter um lugar apropriado para tal prática sem precisar acabar de uma vez, pois pelo que eu saiba, Senhor do Bonfim continua com sua tradição, mas como aqui só tem inteligentes, eles não procuram outras opções, a não ser, trocar a festa de lugar e destruir a melhor praça; a Sen. Themistocles.

    ResponderExcluir
  2. eu tambem acho q nao deveria acabar definitivamente com a guerra de espada.pq foi atravez dessa tradicao q o sao joao por sua vez foi reconhecido mundialmente e por conseguinte a nossa cidade tb ficou sendo o marco das festas juninas.o que deveria fazer era selecionar os lugares com menos fluxo de pessoas e determinar os horarios a ser tocada.depois q foi proibida terminantemente com a guerrra de espada o sao joao de cruz das almas nao esta sendo mais o mesmo.os turistas ja nao estao viundo com tanta frequencia como antes essa e mnha opiniao.

    ResponderExcluir
  3. Olha ai inédito isso uma reportagem realmente interessante direcionada aos munícipes e sua cultura popular bem como trazendo a grande importância que nosso município exerce no recôncavo sul e nele como um todo, gostei muito da reportagem até por que tem "informações" desconhecidas principalmente para nós que migramos de outra cidade, parabéns!!!

    ResponderExcluir

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado