terça-feira, 3 de outubro de 2017

Atirador de Las Vegas tinha um total de 42 armas em casa e no hotel

Cruz das Almas News - Informações: Agência Brasil/ G1
Stephen Paddock (foto), o homem que deixou 59 mortos e mais de 500 feridos em um tiroteio ocorrido na noite do último domingo 1º de outubro em Las Vegas, tinha um total de 42 armas entre sua casa em Mesquite, a cerca de 130 quilômetros do local do ataque, e o quarto do hotel onde estava hospedado. A informação é da Agência EFE. De acordo com Todd Fasulo, assistente do xerife do Condado de Clark, que pertence a Las Vegas, as autoridades encontraram 23 armas de fogo no hotel de onde Paddock disparou contra o público que assistia a um show ao ar livre de um festival de música country. Mais 19 armas de fogo foram encontradas em sua residência, em Mesquite. Paddock, segundo explicou Fasulo, tinha também dois dispositivos que, colocados nas armas, lhe permitiram abrir fogo de forma automática. Além disso, a polícia encontrou no veículo de Stephen Paddock vários quilos de nitrato de amônia, um material utilizado para a fabricação de explosivos. O atirador passou os últimos momentos disparando desesperadamente contra a polícia, da porta de seu quarto no hotel Mandalay Bay, segundo relatou o xerife do Condado de Clark, Joseph Lombardo. Paddock atirou em um guarda de segurança e abriu fogo contra uma equipe da unidade de elite Swat, formada por seis agentes que foram revistando os apartamentos do hotel. . "Acreditamos que o homem tirou a própria vida antes da nossa entrada em seu quarto", afirmou Lombardo.
Stephen Paddock, de 64 anos, era um contador aposentado sem histórico criminal no estado de Nevada, onde vivia atualmente, segundo informações reveladas pela imprensa americana. O irmão de Stephen Paddock, Eric, disse estar "completamente atordoado" pelo incidente de autoria do irmão. "Não conseguimos entender o que aconteceu", disse. Ainda de acordo com Eric, o irmão não era um homem violento. "Era um cara rico que jogava vídeo-pôquer em cruzeiros", descreveu seu irmão, acrescentando que Stephen jogava pôquer apostando US$ 100 por mão e podia comprar o que quisesse. De acordo com o familiar, ele teria ganhado dinheiro investindo em imóveis. Eric afirmou que o atirador não tinha qualquer vínculo político ou religioso. "Nada. Nenhuma afiliação religiosa, política. Ele só saía para passear", disse. "Era apenas um cara normal. Algo se rompeu nele, algo aconteceu", sugeriu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado