segunda-feira, 7 de agosto de 2017

As Crônicas do Prof. Paulo Cezar: A fome na Venezuela

O povo alemão preferiu o nazismo ao comunismo. Comunismo que tirou o sorriso do povo cubano está fazendo o mesmo na Venezuela e paira como uma ameaça sobre o Brasil.

Por: Prof. Paulo Cezar Lemos de Carvalho
Sadismo. É a palavra que melhor traduz o que os Castros vêm fazendo com o povo cubano a 50 anos, da mesma forma que Nicolás Maduro está impondo atualmente aos venezuelanos. No filme “Conan, o bárbaro”, estrelado por Arnold Schwarzenegger, se observa o sadismo, o prazer de matar que demonstra o líder da seita das serpentes, o feiticeiro Thulsa Doom. Aquele prazer sentido por Thulsa Doom tem a mesma origem do sadismo de líderes comunistas que mataram milhões de pessoas de fome. Antes de Hitler chegar ao poder, os alemães testemunharam o “Holodomor”, que Stálin, líder comunista da União Soviética fez acontecer na Ucrânia. Foi o Holocausto Ucraniano que aconteceu nos anos 1932-1933. Holodomor significa matar através de privações, esfaimar. Stálin confiscou as propriedades agrícolas na Ucrânia deportando milhares de pessoas que morreram de fome e frio “abaixo de zero” na Sibéria. No genocídio de Holodomor sete milhões de ucranianos morreram principalmente pela fome, pois os produtos agrícolas produzidos na própria Ucrânia foram retidos pelo líder soviético. Cadáveres aos milhares entravam em decomposição nas ruas. Intelectuais, religiosos, agricultores, empresários e todos os demais foram igualmente atingidos. O ar era irrespirável. A grande mídia nunca denunciou os crimes do comunismo, especialmente no que se refere à Holodomor, mas se preocuparam em produzir filmes idolatrando o psicopata sanguinário Che Guevara, que até hoje enfeita bonés e camisas que cobrem cérebros desinformados. O cinema e a grande mídia são dominados por esquerdistas. Nos últimos 30 anos a universidade com seus professores Gramscistas só gera profissional do jornalismo e de áreas sociais com o viés esquerdista. Tais jornalistas divulgam nos veículos de comunicação que o Nazismo era de extrema direita na tentativa de santificar a esquerda. O Nazismo sempre foi de esquerda. Foi criado com o nome Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães. Trata-se do Nacional Socialismo. Os alemães abraçaram este partido com receio do terror causado pelo comunismo de Stálin na Ucrânia. As restrições alimentares ao povo é uma estratégia do comunismo. O povo fraco e doente não tem capacidade de lutar, de se revoltar. Em Cuba as limitações alimentares já vêm acontecendo há mais de 50 anos sob controle de uma ditadura famigerada. Em um mês, um cubano pode comprar apenas cinco ovos, cinco libras (2,2kg) de arroz e 1 libra (450g) de frango. O alimento dá apenas para 10 dias. Nos outros 20 dias as pessoas devem comprar alimentos nos mercados estatais. No mais famoso mercado estatal, TRD (Tienda para la Recaudación de Divisa – Loja para Arrecadação de Divisa) todos os produtos são vendidos sob uma carga de 240% de imposto sobre o preço de compra no exterior. Desta forma, um litro de leite pode custar três pesos convertidos (equivalente a 3 dólares), e 250g de queijo pode custar 30 pesos convertidos (30 dólares). Mas o salário médio é de cerca de 18 dólares. Nestes mercados estatais só consegue comprar aqueles cubanos com familiares no exterior ou que tem acesso (lícito ou ilícito) a dólares. Não é por acaso que os cubanos se jogam em pequenas embarcações, enfrentando tubarões no mar do caribe em busca de uma vida melhor nos EUA. Depoimentos de algumas pessoas que estiveram em Cuba relatam “maravilhas” de lá. Tais pessoas devem ter sido levadas para outro local e disseram que era Cuba. Ou podem ter ido realmente àquela ilha, mas chamar a condição do povo de maravilhosa urge um tratamento psiquiátrico a este visitante. Um local paradisíaco com um povo que era alegre, com muitos músicos, atletas, atores fenomenais, se transformou em um ambiente horrível com a revolução dos psicopatas (Fidel Castro, Che Guevara), chegando ao ponto de um professor limpar sanitários dos hotéis, não para receber gorjetas, mas buscando um pouco de papel higiênico para suas mulheres atenderem as necessidades, pois só o fazem com os restos dos dois jornais estatais. Não tem acesso à internet, telefone celular, muito menos TV a cabo. Em Cuba isto é regalia para políticos e estrangeiros. O povo deve se contentar com a TV que passa noticiário estatal. Será que alguém aqui no Brasil se adaptaria a isto? É bom pensar nisto, pois Nicolás Maduro está “comunizando” a Venezuela. Boa parte da população já não tem o que comer (estratégia comunista é a fome). Em vários blogs sérios você pode ver fotos e vídeos de pessoas de bom nível intelectual caçando gatos e cães para comer, quando não estão buscando restos no lixão. Aqui no Brasil, o PT, PC do B e PSOL manifestaram apoio à ditadura de Maduro, numa demonstração de que nas entranhas destes políticos existe o DNA autoritário. Querem impor ao brasileiro o totalitarismo comunista. O grande risco é que a população brasileira está mais para discutir futebol. É tudo que os políticos sonham e desejam. É mais fácil enganar e escravizar.

Um comentário:

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado