domingo, 18 de dezembro de 2016

Sobrevivência não é uma questão de sorte

“O aparelho celular é hoje um dos maiores inimigos do policial”. A constatação é do agente de polícia Paulo Roberto Tavares Brandão, da Divisão de Operações Especiais, da Polícia Civil do Distrito Federal, e foi externada durante a palestra “Sobrevivência Policial”, na qual se debateu o comportamento preventivo do policial nas horas de folga.
Ministrada na Academia de Polícia (Acadepol) para mais de 50 policiais baianos, entre delegados, investigadores e escrivães, a palestra de quase duas horas chamou a atenção para uma série de erros cometidos por policiais quando não estão no trabalho. Tudo ilustrado com filmes reais de ocorrências na rua ou estabelecimentos comerciais. O tema integra o curso de Sobrevivência, o qual também está à frente.
Com 15 anos de experiência numa força que é apontada, por alguns, como a mais preparada do país, Paulo Brandão destacou a questão do uso do celular e seus infinitos recursos porque ele desarma um sentido que o policial não deve abandonar nunca: o estado alerta. “Distraído, o cidadão, mesmo um policial armado, é presa fácil para o criminoso”, justifica.
Para o agente brasiliense, que, com sua equipe, criou este treinamento depois da morte de um membro da corporação num dia de folga, dois focos balizam seu trabalho: na preparação mental, física e técnica do policial e na conscientização de como ele deve se comportar para sobreviver em área urbana. “Hoje, 80 por cento das mortes de policiais ocorreram nos horários em que estavam de folga”, exemplifica.
Brandão enumera os três principais erros de um policial na folga do trabalho: falta de preparação mental para estar armado; negação da violência; e baixo estado de alerta. “Sobrevivência não é uma questão de sorte”, adverte o instrutor, que já tratou do tema para as polícias de Minas Gerais, Paraná, Maranhão e Goiás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado