domingo, 6 de novembro de 2016

As Crônicas de Paulo Cezar Lemos: A VERDADE CRUEL POR TRÁS DA OCUPAÇÃO DAS ESCOLAS.

Desde os anos 70, ainda durante os governos militares, a extrema esquerda brasileira que não conseguiu instituir o comunismo, ou a ditadura do proletariado, passou a seguir na íntegra as ideias de Antônio Gramsci, italiano da Sardenha, falecido em 1937 e autor da frase: “não tomem quartéis, tomem escolas e universidades”.  As escolas ocupadas em vários estados têm como justificativa o repúdio à reforma do ensino médio, que torna as disciplinas Filosofia, Sociologia e Artes, não obrigatórias. Estas disciplinas – as tais “ciências humanas” – são utilizadas, na maioria das vezes, para doutrinação dos alunos, acrescido do lero, lero. Com a reforma, os alunos do ensino médio podem escolher matérias mais importantes para seu futuro, não tendo obrigação de assistir as aulas das tais “ciências humanas”, tornando-se sem dúvida alguma, profissionais melhores. O horror apareceu dentro da extrema esquerda brasileira capitaneada pelos petistas, comunistas e PSOL, pela não obrigação dos alunos em assistir as aulas de doutrinação. Ficaram aterrorizados com a ideia de perderem a possibilidade dos professores falarem por 1 hora, duas a três vezes na semana, para uma sala de 30 alunos, nos milhares de escolas brasileiras. Que plateia!!!. Qual o comício que teria tanta gente? Considerando também que os professores estão sendo pagos pelo Estado, através de seus salários. Em suma; recebem salários pagos pelos impostos arrecadados da sociedade produtiva para divulgar as ideias marxistas. Mesmo após a queda do muro de Berlim e com todos os horrores que acompanham esta seita, ainda insistem com este ópio. Cálculos feitos por especialistas apontam que para conseguir um número de ouvintes equivalente aos alunos do ensino médio, a extrema esquerda deveria gastar do próprio bolso 3 a 4 bilhões de reais. Isto se considerando apenas o ensino médio! Imaginem nas universidades, onde a área de humanas está mais aparelhada!!! Para se comparar; o fundo partidário é de cerca de 1 bilhão por ano para dividir para todos os partidos. Isto explica o horror e a agressividade na ocupação das escolas, pois não querem de forma alguma perder esta plateia, ainda mais agora que a população brasileira demonstrou o repúdio geral, derrotando-os massivamente nas urnas, transformando-os em partidos nanicos. Onde estão os pais destes alunos? Os pais são as peças fundamentais para virar este jogo cruel para a educação e, principalmente, para as mentes jovens e imaturas. Discursos puramente ideológicos não incentivam adultos, trabalhadores e honestos, a aceitarem uma vida de militância. Qualquer pessoa que seja mentalmente saudável e tenha contas para pagar, ainda que concorde com as pautas socialistas, dificilmente se prestaria aos riscos que a vida de um militante traz. Contudo, este não é um problema para mentes jovens, imaturas e sustentadas pelos pais. Nas aulas das “ciências humanas” são utilizadas palavras de ordem, além da promessa de ‘mundo melhor’ somado a discursos de heroísmo. Assim fica fácil convencer boa parte dos jovens a participar disso. Jovens estes que se consideram “marginalizados” pela sociedade e inclusive pela família, mas que no fim formam um exército de idiotas úteis para esta trama diabólica. A decisão da reforma por Medida Provisória é mais do que necessária, desde quando é urgente a mudança. Por Projeto de Lei, com votações na Câmara e no Senado iria demandar muito mais tempo para um assunto que não pode esperar nem mais um segundo. A queixa da extrema esquerda pelo uso de uma MP se deve justamente ao horror, terror que eles têm em perder tanto material humano para doutrinação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado