segunda-feira, 14 de março de 2016

Maioria dos manifestantes são de alta renda, diz pesquisa


A manifestação desde domingo contou com 500 mil pessoas nas ruas na capital paulista, número que representa mais do que o dobro do primeiro protesto contra Dilma, há um ano


A adesão ao protesto contra a presidente Dilma Rousseff aumentou, mas o perfil dos participantes que estiveram na avenida Paulista neste domingo (13/03) se manteve elitizado, revela uma pesquisa realizada durante o evento pelo Instituto Datafolha com 2.262 entrevistados.


O levamento aponta que, tal como em outras grandes manifestações contra Dilma ao longo do ano passado, os manifestantes deste domingo (13) tinham renda e escolaridade muito superiores à média da população.
A manifestação desde domingo contou com 500 mil pessoas nas ruas na capital paulista, número que representa mais do que o dobro do primeiro protesto contra Dilma, há um ano.

O Datafolha indica que a maioria dos participantes eram homens e com idade superior a 36 anos. Mais de metade dos entrevistados, 77%, disseram que possuem curso superior.
A pesquisa questionou os manifestantes sobre a ocupação, 12% afirmaram que são empresários . Segundo a publicação, a quantidade de desempregados na avenida foi menor do que na população geral.
Em relação à renda familiar, metade dos entrevistados disse que está entre cinco e 20 salários mínimos.
O levantamento também indica que 77% dos manifestantes declararam que são da cor branca e que 94% não participam de nenhum grupo que promoveu o ato. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa também questionou quem foi o melhor presidente do Brasil. 60% dos entrevistados responderam Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).
A Folha recorda que líderes do PSDB, como Geraldo Alckmin e Aécio Neves, foram ao protesto e acabaram xingados por manifestantes. A maioria disse não ter um partido preferido.
Os participantes também foram questionados sobre a probabilidade de Dilma ser afastada. Na avenida Paulista, 79% acreditam que a presidente deixará o cargo, enquanto no geral só 33% creem nesse desfecho para a crise.
Sobre a ordem do juiz Sergio Moro que obrigou o ex-presidente Lula a ir depor na Polícia Federal, há duas semanas, 96% consideram que o juiz agiu corretamente.
O Datafolha revela ainda que duas posições quase unânimes entre os manifestantes são a cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defendida por 96% dos entrevistados. A maioria dos entrevistado, 98%, também avalia como ruim ou péssimo o governo Dilma. (Notícias ao Minuto)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado