quinta-feira, 16 de julho de 2015

As Crônicas de Paulo Cezar Lemos, PT - O PARTIDO CAMALEÃO

O camaleão é um animal que pode mudar de coloração visando sobreviver ou obter vantagens sobre os outros animais, fenômeno conhecido como mimetismo. Na natureza essa tática apresenta alguma efetividade, ao contrário do que ocorre na economia e na política, onde o mimetismo é um fenômeno com ares de degeneração, que transforma organizações políticas e sociais em aparelhos totalmente diferentes daquilo que pregavam no início, levando seus militantes e simpatizantes a frustrações, até uma completa derrota moral. Os brasileiros presenciaram em 2014, o maior estelionato eleitoral da história do Brasil, quando a presidente Dilma Rousseff obteve, com sabor de derrota, a sua reeleição. O prometido na campanha, na base de jargões e palavras de ordem “nem que a vaca tussa”, que ludibriou a população, aconteceu tudo exatamente ao contrário, desnudando a falsa moral e carimbando a desonestidade destes políticos. Nos seis primeiros meses do novo mandato, o país vive uma completa paralisia econômica, desalento social e desordem política diante de escândalos de corrupção que parece não ter fim. Com a maior “cara de pau”, os governantes e seus companheiros anunciam na mídia que nunca se combateu tanto a corrupção como no governo do PT, por isto é que os escândalos estão sendo devassados. Este cinismo é compartilhado e difundido pelos militantes diante de uma população servil, ordeira e desinformada. O próprio PT está cobrando do ministro da justiça ações para parar a polícia federal e “melar” a operação lava jato, conduzida pelo maior brasileiro das últimas décadas, o juiz Sérgio Moro. Os brasileiros não suportam mais a presidente e sua equipe de governo. Sua gestão é reprovada por 68% dos eleitores. É a pior avaliação de um presidente brasileiro desde a redemocratização. O saco de maldades foi aberto logo após as eleições, quando o governo lançou medidas para tornar mais rigorosa a obtenção de seguro-desemprego, abono salarial, seguro-defeso, pensão por morte e auxílio-doença. Justamente no momento em que o desemprego começa a assustar, o partido que se diz “dos trabalhadores” cortou direitos trabalhistas – com as novas exigências, 4,8 milhões de brasileiros deixarão de ter acesso ao seguro-desemprego, por exemplo. Além dos cortes de benefícios, o governo do PT também pôs em marcha um tarifaço como há muito não se via. Os brasileiros amargam no bolso a alta dos preços administrados e represados artificialmente, de forma irresponsável e demagógica pela presidente Dilma durante o primeiro mandato. A conta é cada vez mais salgada. Só a energia já subiu 58,4% nos últimos 12 meses, depois que o governo cortou os subsídios do Tesouro ao setor elétrico. Neste ano, a gasolina já aumentou mais de 9% e os ônibus urbanos ficaram 12,7% mais caros. O arrocho fiscal cortou cerca de R$ 70 bilhões do Orçamento da União de 2015. As maiores vítimas da tesourada promovida pelo PT foram a Saúde que perdeu R$ 11,7 bilhões e a Educação, propalada prioridade do novo mandato de Dilma, viu R$ 9,4 bilhões evaporarem. O cinismo no lema “Pátria Educadora” ficou só no discurso. O Fies sofreu severas restrições: neste ano, as vagas cairão a menos da metade das 731 mil ofertadas em 2014. O governo também cortou 47% dos investimentos previstos para as universidades federais, atrasou o pagamento de bolsas concedidas pela Capes, reduziu o Ciência sem Fronteiras e retardou a formação de docentes. Todos estes cortes avalizados pelo ministro Levy, O Chicago Boy que parece mais um inocente útil, recairá principalmente sobre os mais pobres, pois os brasileiros, a maioria desinformados, serão mais uma vez enganados, desde quando apenas os banqueiros e as grandes fortunas que sustentam este governo que aí está é que serão beneficiadas e a população será cada vez mais massacrada com o arrocho que ainda está a caminho. As ruas estão vazias, assim como o comércio e as mentes da quantidade massiva dos políticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O site Cruz das Almas News coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático.

Obrigado