26/07/16

Salvador: Motociclista morre em acidente na Avenida Suburbana

Um motociclista identificado como Valdeck da Silva Cesar, 32 anos, que morava em Plataforma e estava indo para o trabalho, na marina da Base Naval, morreu após bateu na lateral de um veiculo modelo Sandero prata na manhã desta terça-feira (26/07) na Avenida Suburbana, em Salvador. A vítima foi arremessado no canteiro central da Suburbana, em um retorno. O acidente aconteceu por volta das 6h30, próximo ao Hospital João Batista Caribé. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local, mas a vítima já estava morta.
Segundo informações, o motociclista e o motorista do carro seguiam no sentido Subúrbio quando se aproximaram no retorno. Ambos iriam entrar no acesso, mas o carro teria fechado o motociclista e provocado o acidente. Uma viatura da Polícia Militar também atendeu a ocorrência e isolou a área para remoção do corpo. Na região, o trânsito ficou congestionado. O motorista do carro não ficou ferido e foi levado para a 5ª Delegacia (Periperi).








Compartilhar:
Mais informações »

As Crônicas de Paulo Cesar: Presos políticos no período militar atuaram como “professores” instruindo bandidos comuns durante a convivência no cárcere.

No livro “Comando vermelho, a história do crime organizado”, o autor, Carlos Amorim descreve como a experiência da luta armada pelos esquerdistas foi transferida lentamente para bandidos comuns no convívio eventual dentro das cadeias, com destaque para a “Ilha Grande” e o “Complexo Penitenciário do Frei Caneca”. A relação entre presos comuns e presos políticos foi mais produtiva para o criminoso comum, na Ilha Grande, onde estavam representantes do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), da Aliança Libertadora Nacional (ALN ou Alina), da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) e da VAR-Palmares que pretendiam instalar no Brasil o regime comunista com a queda da ditadura. Diversos presos políticos que depois passaram a ser ministros, deputados e senadores ensinaram táticas utilizadas em operações complexas, que envolviam estruturas intrincadas e muitos recursos: seqüestros de diplomatas e os assaltos a residências milionárias. O livro de Carlos Amorim indica que o Comando Vermelho nasceu da convivência entre criminosos comuns e ativistas políticos dentro do presídio da Ilha Grande, entre os anos de 1969 a 1978. Ali os militantes esquerdistas ensinaram aos bandidos as técnicas de guerrilha que eles viriam a usar em suas operações criminosas e os princípios de organização político-militar. A convivência entre presos políticos e bandidos comuns é antiga no Brasil, reconhece o autor. Há muito tempo foi constante e sistemático o esforço dos comunistas para doutrinar criminosos e enquadrá-los na luta política. Um dos líderes do movimento de 1935, Gregório Bezerra, conta em suas memórias como "transformou guardas penitenciários e bandidos em militantes comunistas". No período do Estado Novo, o autor conta que "o contato com intelectuais, militares radicais, políticos e sindicalistas fez a cabeça de punguistas e escroques. A partir dessa convivência, muitos homens deixaram para trás as carreiras no crime e optaram pela militância revolucionária". Os procedimentos usados pela guerrilha e copiados pelo crime organizado podem ser elencados em uma lista gigantesca, destacando-se: a) realização de assaltos simultâneos em vários bancos para desorientar a polícia; b) nos dias dos assaltos, bombardear os postos policiais com dezenas de alarmes falsos c) cada vez que sair para uma operação armada deixar montado um "posto médico" para atender os feridos, pois, antes os bandidos deixavam à sua própria sorte, expondo-se à delação por vingança; d) em caso de emergência, invadir pequenas clínicas particulares selecionadas de antemão, obrigando os médicos a dar atendimento aos feridos; e) designar uma pessoa para ficar de fora observando toda a ação, sem participar, no intuito de identificar possíveis falhas que seriam corrigidas na próxima ação. Esta é a figura do “crítico”; f) planejar as ações armadas com exatidão, de modo a obter no mínimo de tempo o máximo de rendimento com o mínimo derramamento de sangue; g) planejamento para uma retirada do local da ação no menor tempo possível, aproveitando-se da conformação das ruas, congestionamento, inclusive provocando deliberadamente acidentes de trânsito; h) informação e contra-informação como base do planejamento; i) esquema de "aparelhos", que são casas compradas em pontos estratégicos da cidade, para ocultar fugitivos após as operações e guardar armas; j) seleção das armas mais convenientes para cada tipo de operação; fabricação de explosivos apropriados para o uso na guerrilha urbana, como coquetéis-molotov com uma fórmula especial preparada por estudantes de Química e "bombas de fragmentação com pregos acondicionados junto à pólvora e enxofre num tubo de PVC ou numa lata do tamanho de uma cerveja". Os criminosos comuns aprenderam ainda que o dinheiro proveniente dos assaltos deveria ser aplicado para render algum tipo de juros. Os militantes compravam dólares e ações na bolsa - os bandidos que absorveram a lição passaram a comprar cocaína, armas e imóveis. Em 2002 foi aprovada pelo Congresso Nacional, a lei 10.559 – ou simplesmente a Bolsa Ditadura (como foi batizado pela imprensa) – com o objetivo de reparar danos impostos a cidadãos brasileiros durante o regime militar estabelecido em 1964. Os custos com esta bolsa já passam de R$ 2,5 bilhões aos cofres do país em pensões e compensações. Fernando Gabeira, que participou de movimentos armados contra a ditadura, do sequestro do embaixador norte-americano Charles Elbrick e acabou exilado por dez anos, nunca pediu a indenização a que teria direito. Ele disse: “Não solicitei porque minha atividade naquele período foi consciente. O risco estava bastante nítido para mim”. O humorista Millôr Fernandes, que também recusou o benefício, pronunciou esta frase de efeito: “Quer dizer que aquilo não era ideologia, era investimento”? (Foto: Presidio de Ilha Grande)
Compartilhar:
Mais informações »

Mundo: Padre é morto em sequestro em igreja na França

Um padre morreu nesta terça-feira (26/07) na tomada de reféns em uma igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray, na região Normandia. Dois homens armados com facas, que acabaram mortos pela polícia, sequestraram o padre, junto com duas freiras e dois fiéis na igreja, pouco antes das 11 horas da manhã (6h no horário de Brasília). Segundo a emissora local BFM TV, um dos reféns está gravemente ferido.
Ainda não é possível afirmar a motivação do ataque, porém, por se tratar de um ambiente de culto religioso, a seção antiterrorismo da Procuradoria da França assumiu a investigação, segundo informou o Ministério do Interior em comunicado. O presidente François Hollande e o ministro do Interior Bernard Cazeneuve estão a caminho do local do crime.
Imagens da emissora BFM TV mostraram que a polícia bloqueou rodovias de acesso à igreja e paramédicos foram vistos puxando macas de ambulâncias.
(Com EFE e Reuters)
Compartilhar:
Mais informações »

Mundo: Ataque com faca deixa ao menos 19 mortos no Japão

Um homem armado com uma faca matou pelo menos 19 pessoas e feriu 28 em uma instituição para pessoas com deficiência no Japão, na madrugada de terça-feira (horário local), informou a agência de notícias Kyodo. Vinte feridos estão em estado grave, de acordo com a agência.
O crime ocorreu por volta de 2h30 (14h30 desta segunda-feira 25 em Brasília) em Sagamihara, na província de Kanagawa. O agressor, um homem de 26 anos, se entregou à polícia após o ataque.
Segundo a agência NHK, o agressor é um ex-funcionário da instituição. (Veja)
Compartilhar:
Mais informações »

Feira de Santana: Casal é preso com 15 tabletes de cocaína, crack e maconha

O casal Hélder Miranda Cerqueira, de 28 anos, e Lidiane Silva Barbosa, 18 anos, foi flagrado, na sexta-feira (22), por uma equipe da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), de Feria de Santana, com nove tabletes de cocaína, três de maconha prensada, três de crack, um revólver calibre 38, munição e duas balanças de precisão.
A delegada Klaudine Passos, titular da DTE/Feira, disse que denúncias encaminhadas àquela unidade informaram que o casal estaria vendendo drogas no local onde reside, na Rua Santiago, no Parque Getúlio Vargas, em Feira. Policiais passaram a monitorar o local e viram o momento em que os dois tiravam as drogas de um veículo Fox e levavam para o interior da casa.
O casal foi autuado por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Hélder, porém, que já tinha passagem pelos mesmos crimes, também foi autuado por posse de arma. Ambos serão conduzidos ao sistema prisional. As drogas, balanças, carro e revólver serão encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT). A DTE/Feira é subordinada ao Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).
Compartilhar:
Mais informações »

25/07/16

Concursos: Prefeitura de Santa Cruz de Cabrália abre hoje inscrição para 190 vagas

A Prefeitura de Santa Cruz de Cabrália, na Bahia, abre nesta segunda-feira (25) as inscrições do concurso público para o preenchimento de 190 vagas. As inscrições devem ser realizadas até o dia 15 de agosto de 2016, mediante preenchimento da ficha disponível no site da empresa organizadora.
Os profissionais devem dispor de 20h a 40h semanais para cumprir as atividades propostas e vão receber salários que variam de R$ 880,00 a R$ 2.380,00. Confira os cargos contemplados abaixo:
Nível Alfabetizado/ Fundamental: Almoxarife; Auxiliar Administrativo (1); Auxiliar de Manutenção e Reparos (2); Auxiliar de Serviços Gerais (37); Eletricista Oficial (2): Eletricista Meio Oficial (2); Fiscal de Obras (2); Instrutor de Oficio (2); Mecânico de Máquinas e Veículos (1); Monitor de Transporte Escolar (5); Motorista I (6); Motorista II; Operador de Motoniveladora (1); Operador de Pá Carregadeira; Operador de Retroescavadeira (1); Pedreiro Oficial (5); Pedreiro Meio Oficial (3); Vigia (9).
Nível Médio/ Técnico: Agente Administrativo (5); Agente Administrativo Escolar (3); Agente Administrativo Escolar Indígena (2); Agente Combate a Endemias (5); Agente Comunitário de Saúde ESF Guaiu (1); Apontador; Auxiliar de Classe (8); Auxiliar de Consultório Odontológico (5); Auxiliar de Oficial Administrativo (2); Educador Social (2); Fiscal Ambiental (2); Fiscal de Serviços Públicos (4); Fiscal de Tributos (2); Inspetor de Saneamento (2); Instrutor de Libras; Monitor de Projetos Especiais (2); Oficial Administrativo I (2); Oficial Administrativo II (2); Operador de Computador (1); Programador de Computador; Técnico nas áreas de Agropecuária; Contabilidade (2); Edificações (1); Enfermagem (9); Radiologia (2).
Nível Superior: Advogado (1); Arquiteto (1); Assistente Social (1); Auditor Fiscal (1); Bibliotecário (1); Biólogo; Contador (1); Enfermeiro (5); Engenheiro Agrônomo (1); Engenheiro Ambiental (1); Engenheiro Civil (2); Engenheiro de Pesca (2); Farmacêutico (2); Fisioterapeuta (1); Fonoaudiólogo (1); Jornalista; Médico (4); Médico-veterinário; Nutricionista (1); Odontólogo (4); Pedagogo II (1); Pedagogo Indígena II (1); Professor II; Professor II - Zona Rural (3); Professor II - Zona Rural e Urbana nas áreas de Artes (1); Ciências (1); Educação Física; Geografia (1); História; Língua Inglesa; Língua Portuguesa (1); Matemática (1); Professor Bilíngue II (1); Professor Indígena II (3); Psicólogo; Sociólogo (1); Tradutor e Intérprete de Libras (1); e Turismólogo (1).
Compartilhar:
Mais informações »

Travesti é assassinada a pauladas no Oeste da Bahia

Por Saulo Miguez  Publicado por MeSaltem
Uma travesti foi encontrada morta da cidade de Luís Eduardo Magalhães, na região Oeste da Bahia. Segundo informações da delegacia da Polícia Civil do município, o corpo de Sabrina Souza, de 32 anos, como era conhecida a vítima, foi encontrado na manhã de domingo (24/07), na Rua José de Alencar, um local afastado do centro da cidade.Esse é o 21º caso de morte de pessoas LGBT na Bahia somente esse ano. De acordo com o delegado titular de Luís Eduardo Magalhães, Leonardo Almeida Mendes, tudo leva a crer que Sabrina foi morta a pauladas. “A vítima não apresentava nenhum ferimentos por arma de fogo ou arma branca [facas], e ela ainda tinha um ferimento profundo na cabeça característico de pancada”, afirmou o delegado. Ainda segundo Mendes, Sabrina morava na cidade de Barreiras e uma vez por semana viajava para Luís Eduardo Magalhães para fazer programas. “Em uma dessas idas e vindas ela acabou sendo assassinada”, frisou o delegado. No momento, a polícia está seguindo diferentes linhas de investigação. “Ainda não sabemos ao certo as motivações do homicídio. Pode ter sido um crime de homofobia ou mesmo alguma briga com outra travesti”, afirmou o delegado. Segundo a polícia, no ano passado, Sabrina teve um desentendimento com outra travesti. Ainda de acordo com a delegacia, algumas pessoas já foram ouvidas, porém, não há ainda suspeitos. “Estamos trabalhando com todo empenho para solucionar o caso”, completou o delegado.(Correio)
Compartilhar:
Mais informações »

Candidato que alegou ter bomba em prova da OAB causou tumulto no RN

O homem que ameaçou explodir uma suposta bomba, que na verdade eram balas de gengibre, durante provas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Salvador, já tem histórico de tumulto na aplicação do Exame da Ordem. Há cerca de dois anos, Frank Oliveira da Costa criou confusão e chegou a rasgar as provas quando participava da avaliação no Rio Grando do Norte (RN). A informação foi passada ao G1 pelo presidente da OAB no estado, Paulo Coutinho. A prova na capital baiana, que seria realizada na Unijorge, foi cancelada por causa da confusão.
De acordo com a OAB Bahia, Frank participou do Exame de Ordem em 14 oportunidades. Oito delas foram feitas na Bahia (duas vezes em 2007, três em 2008 e três em 2009). Em outras seis ocasiões, ele participou do exame no Rio Grande do Norte (três vezes em 2014 e três vezes em 2015).
"A gente conseguiu identificar ele pelas fotos. Há dois anos, ele criou um tumulto nos exames. Ele começou a gritar na sala e a comissão precisou intervir. Ele já entrou na sala gritando. A comissão conseguiu acalmá-lo, mas quando a prova foi iniciada, ele rasgou a prova e saiu gritando", detalhou o presidente da OAB no RN.
Paulo Coutinho acrescenta que, aos gritos, o rapaz reclamava da OAB. "Ele xingava. Ele tinha reclamação contra o Exame da Ordem, em geral", contou. Apesar do incidente, as provas foram aplicadas e não houve necessidade de acionar a polícia.
Segundo a OAB/BA, na quarta-feira (27), o órgão vai se reunir com a Fundação Getúlio Vargas, responsável pela aplicação do exame, para definir uma nova data.
Homem procurou juiz
Frank Oliveira da Costa já tinha procurado a Justiça Federal questionando os procedimentos de avaliação do Exame da Ordem. A informação foi divulgada pelo juiz federal da Bahia, Durval Neto, em post publicado em uma rede social.
O magistrado Durval Neto contou que há duas semanas estava de plantão na sede da Justiça Federal, em Salvador, quando soube que um homem estava no prédio em busca de contato com um juiz.
O magistrado disse que o rapaz estava bastante agressivo e relatava urgência de atendimento aos seguranças locais. O juiz esteve na Unijorge para participar das negociações e que ficou comovido com o que viu. O rapaz responsável disse que somente se entregaria se um juiz federal assinasse uma "sentença" que ele havia elaborado, para com isso "provar" que ele apto a exercer a advocacia.
Balas de gengibre
O candidato Frank Oliveira estava com balas de gengibre presas ao corpo. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia na noite de domingo (24).
Por causa da ameaça, a prova do exame da ordem em Salvador foi cancelada. O homem se entregou à polícia por volta das 16h50. Segundo testemunhas, o homem já tentou o exame da OAB ao menos 11 vezes. A situação causou pânico e confusão.
De acordo com a SSP-BA, não foram encontrados artefatos explosivos ou armas de fogo com o rapaz. Após depoimento no Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), Frank Oliveira foi levado para exame de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica (DPT). Ele foi liberado em seguida.
Segundo a SSP-BA, ele foi autuado com um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), quando não tem potencial ofensivo, pois não foi encontrado nenhum explosivo ou arma com o rapaz.
Ele vai responder crime com base no artigo 41 da Lei das Contravenções Penais por provocar alarme anunciando perigo existente capaz de produzir pânico ou tumulto. Frank Oliveira pode pegar de 15 dias a seis meses de prisão.
A Unijorge informou por meio de nota que Frank Oliveira da Costa cursou direito há 10 anos na instituição, entre os segundos semestres de 2000 e 2006. De acordo com a universidade, o histórico escolar de Frank é de um aluno de conduta regular, sem qualquer registro de incidente durante o período de curso. (G1)



Compartilhar:
Mais informações »

África: Em ritual, pais pagam para que homem com HIV tire virgindade de filhas


Aniva, que é HIV positivo, diz ter dormido com mais de 100 mulheres. Durante o ato sexual, não há o uso de camisinha, pois segundo a comunidade que prepara as meninas, os hienas são escolhidos a dedo pela sua “boa moral” e, por isso, não são infectados com o vírus.


Em um ritual polêmico feito em um vilarejo do Malawi, África, um homem com HIV positivo é pago para tirar a virgindade das meninas de uma tribo quando elas atingem a adolescência. Eric Aniva recebe dos pais entre R$ 15 e R$ 20 para fazer sexo com as garotas logo após a primeira menstruação delas.

Segundo a tradição do lugar, se as meninas se recusarem a fazer sexo com essa pessoa, a família ou toda a vila pode ser amaldiçoada para sempre. “Algumas garotas têm 12 ou 13 anos, mas eu prefiro as mais velhas”, contou Aniva à reportagem da BBC. Os homens que fazem isso são conhecidos como “hienas”.
“Todas as garotas encontram prazer quando eu sou a hiena delas. Elas, na verdade, se sentem orgulhosas disso e contam para as outras pessoas que eu sou um homem de verdade”, contou ao site inglês. O ritual, que é pago tanto pelos pais quanto pelas comunidades, trata-se de uma “limpeza sexual” e é comum em várias partes do país.
A reportagem foi atrás das mulheres que passaram por esse ritual. Segundo elas, esse é um modo de fazer com que as garotas tenham “boas maneiras”. “Temos que treiná-las, assim elas não ficam rebeldes, serão boas esposas e os maridos ficarão satisfeitos, além de nada de ruim acontecer com as famílias”, contou uma delas.
O Malawi tem altas taxas de pessoas infectadas com o HIV. Procurado pela reportagem, o ministro de Gênero e Bem-Estar do país disse que não vai condenar essas pessoas, mas vai “fornecer informações para que elas mudem o ritual”. (BBC/Metrópole)

Compartilhar:
Mais informações »

Teixeira de Freitas: Preso o pai que estuprava há um ano a filha de 12

Acusado de estuprar a própria filha de 12 anos, o pedreiro Gildo dos Santos, 38, teve o mandado de prisão preventiva cumprido, na quarta-feira (20), por uma equipe da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), de Teixeira de Freitas. Ele foi denunciado pela companheira e mãe da menina que flagrou o abuso.
Interrogado pela titular da Deam/Teixeira de Freitas, delegada Kátia Garcia, o pedreiro confessou o crime, confirmando que mantinha relações sexuais com a filha desde quando ela tinha 11 anos de idade. Também ouvida pela delegada, a menina confirmou que era forçada a manter relações sexuais com o pai, há um ano.

DENÚNCIA
Na sábado (16), a mulher saiu de casa para fazer compras e, ao retornar, presenciou o momento em que Gildo deixava o quarto da filha. Quando entrou no aposento notou que a menina estava com vestígios de esperma nas pernas. Imediatamente, ela foi à Deam e denunciou o marido por estupro.
Segundo a mulher, ao desconfiar que seria preso pelo abuso, Gildo planejou fugir para Vitória, no Espírito Santo, mas foi preso antes disso. Ele está custodiado na carceragem da 8ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Teixeira de Freitas, à disposição da Justiça.
Compartilhar:
Mais informações »
Postagens mais antigas Página inicial